• Dra. Patrícia Yamamoto

Botox no consultório odontológico


Motorzinho, sugador, espelhinho… estes são só alguns dos instrumentos utilizados no dia a dia de um dentista dentro do consultório.


Não faz muito tempo que o Conselho Federal de Odontologia liberou para os profissionais da área o uso de toxina botulínica para fazer parte dos tratamentos terapêuticos funcionais e/ou estéticos permitidos, desde que não ultrapassem a área do rosto.


A odontologia anda lado a lado com o rejuvenescimento e a beleza, afinal, um sorriso lindo e bem cuidado traz muito mais do que só melhorar a autoestima da pessoa, concordam? E agora, trabalhamos com este plus de tratar em um combo a saúde e a estética!


É claro que nós da Clínica Yamamoto estamos super atualizados com esta novidade e temos dentistas para atender a demanda do botox. Mas você sabe como e para o que ele pode ser utilizado?

A toxina aplicada em pequenas doses em pontos específicos do corpo faz com que o cérebro pare de enviar mensagens para o músculo em questão se movimentar. Então, o tecido fica relaxado e sem a tensão responsável pelo seu movimento. Quando usado de forma consciente e por profissionais especializados, o botox pode eliminar dores musculares e movimentos incômodos.


Além de disfarçar algumas ruguinhas e linhas de expressão é um grande aliado para as famosas harmonizações orofaciais, que tem como objetivo principal harmonizar a imagem da face corrigindo sorrisos gengivais, assimétricos, entre outros detalhes que possam incomodar o paciente na sua aparência. O tratamento também pode ser feito para bruxismo (ranger os dentes) e implantes.


O movimento involuntário de ranger os dentes durante a noite é comum em muitas pessoas. O problema é que o ato pode causar trincas, fraturas e desgastes graves dos dentes, além de dores nas articulações, cabeça, pescoço e nos próprios dentes. Neste caso, o botox é aplicado nos músculos que são responsáveis pelo “apertamento” da mandíbula, assim, alivia a força aplicada pela pessoa ao fechar a boca.


Já no caso dos implantes, a aplicação é feita no músculo responsável pela mastigação e ajuda no relaxamento destes músculos, reduzindo a chance de perda do implante realizado. Isso diminui o impacto na trituração dos alimentos, o que deixa os ossos menos sobrecarregados para se concentrarem apenas na cicatrização dos implantes.


A grande vantagem deste recurso é que o resultado é rápido e eficaz e quase não tem contra indicação, só não é recomendado para pessoas que tenham comprometimento nos músculos da face ou sejam intolerantes a lactose. Para que o uso seja seguro, é necessário fazer pequenas aplicações, que duram aproximadamente seis meses.


Amou a ideia? Que tal marcar um horário para nos fazer uma visita e tirar todas as suas dúvidas sobre este procedimento?

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo